Cassiano - A Lua e Eu

[postlink]http://clipvinil.blogspot.com/2010/07/cassiano-lua-e-eu.html[/postlink]http://www.youtube.com/watch?v=TIyAZKJcjnUendofvid
[starttext]
Cassiano (Genival Cassiano dos Santos), cantor, compositor e guitarrista, nasceu em Campina Grande PB em 16/9/1943. Aos seis anos, mudou-se com a família para o Rio de Janeiro, onde aprendeu as primeiras noções de violão e bandolim com o pai.
Iniciou a carreira em 1964, tocando violão no Bossa Trio, que daria origem ao grupo vocal Os Diagonais, com o qual gravou alguns compactos e o LP Cada um na sua (1971, RCA). Influenciado tanto pela soul-music norte-americana de Otis Redding e Stevie Wonder como pelo samba-canção de Lupicínio Rodrigues, foi um dos precursores do gênero soul no Brasil (?).
Tornou-se conhecido em 1970, quando Tim Maia gravou suas composições Primavera (Vai chuva) e Eu amo você (ambas com Sílvio Rochael) em seu primeiro LP, que teve participação de Cassiano na guitarra.
Seus maiores sucessos como autor e intérprete incluem duas parcerias com Paulo Zdanowski: A lua e eu (1976), tema da novela O grito, e Coleção (1977), incluída na novela Locomotivas, ambas da TV Globo. Seus discos como intérprete em carreira solo são Cassiano, imagem e som (1971, RCA), Apresentamos nosso Cassiano (1973, Odeon) e Cuban soul — 18 quilates (1976, Polydor), além de um LP gravado na CBS, que ficou inédito.
Em 1978 interrompeu a carreira de intérprete por motivos de saúde, mas continuou compondo sucessos como Mister Samba, gravado por Alcione, e Morena, por Gilberto Gil. Voltou a gravar em 1991, quando participou do songbook da editora Lumiar dedicado a Noel Rosa e lançou o LP Cedo ou tarde (Columbia), com participação de Ed Mota, Sandra de Sá, Mansa Monte, Djavan e outros, incluindo antigos sucessos e novas composições como Know-how.


Fonte:http://cifrantiga2.blogspot.com, Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora.


A LUA E EU
Cassiano/Paulo Zdanowski)

Mais um ano se passou
E nem sequer ouvi falar seu nome, a lua e eu

Caminhando pela estrada
Eu olho em volta e só vejo pegadas

Mas não são as suas, eu sei, eu sei
O vento faz eu lembrar você
As folhas caem mortas como eu

Quando olho no espelho
Estou ficando velho e acabado

Procuro encontrar, não sei onde está você, você
O vento faz eu lembrar você
As folhas caem mortas como eu
[endtext]

2 comentários:

sonia negrison disse...

Obrigada Menino, por ter lembrado mais uma vez de mim, enviando-me o link da música que foi postada em teu blogger.Observe bem essa frase da música:
Quando olho no espelho
Estou ficando velho e acabado.

Passe para o feminino as duas últimas palavras....

É assim que eu estou me sentindo realmente....
rs até procuro não olhar muito no espelho....

Beijinhossss.....Soninha...( menina )

mardy disse...

eita essa é antiguinha pacas, mas continua linda a musica, não dá pra gente esquecer.né!!!

Postar um comentário